Como escolher a cortina perfeita

Como escolher a cortina perfeita

A cortina faz toda a diferença em um ambiente, seja no escritório, sala ou quarto. É importante que você tenha definido o principal objetivo da cortina para criar uma harmonia no espaço.

1 - Decida a principal função da cortina no ambiente: garantir a privacidade, controlar a luminosidade, ruídos externos ou apenas decorar o espaço.

2 - Evite cortinas de tecidos escuros em janelas onde a claridade do sol seja intensa, porque é provável que ela retenha calor e aumente a temperatura do ambiente.

3 - Aposte em tecidos leves para criar composições atuais e ecléticas, bastante usadas em ambientes com visual clássico, moderno ou despojado.

 

 

4 - Antes de comprar, é preciso verificar se o tecido da cortina é pré-lavado ou possui uma porcentagem de encolhimento para não encolher quando você lavar.

5 - Escolha cortinas 100% sintéticas caso a ideia seja lavá-las em casa, pois tecidos naturais devem ser lavados somente em lavanderias especializadas.

6 - O varão é a opção mais simples de instalar a cortina e combiná-la com qualquer decoração, além de garantir praticidade na hora de retirá-la, seja para limpá-la ou substituí-la por outro modelo. Já as ponteiras, além de dar o toque final à composição, garantem que o tecido não saia do varão.

7 - Tecidos mais escuros costumam desbotar com a luz do sol, então, verifique qual a intensidade dela sobre a janela antes da instalação da cortina escolhida.

8 - Cortinas de cores neutras dão mais liberdade e facilidade na hora de decorar o ambiente com elementos coloridos.

9 - Evite o uso de cortinas na janela do banheiro, pois elas podem mofar com a umidade. Caso seja indispensável, opte sempre por persianas em PVC – indicada também para a cozinha.

10 - Cortinas mais pesadas, estampadas ou com sobreposições são ótimas para aquecer ambientes nas épocas mais frias do ano, como outono ou inverno.

11 - Tecidos leves e fluidos também são ótimos para preservar a privacidade do ambiente sem perder a luminosidade externa ou a vista para algo bonito.

12 - A cortina blackout serve para bloquear a entrada de luz externa ou promover o isolamento acústico no ambiente.

13 - Cortinas mais curtas ficam bem apenas em quartos infantis, pela descontração, ou ambientes onde exista uma bancada ou móvel abaixo da janela.

14 - A cortina deve chegar até o teto se a diferença entre ele e a janela for de até 30 cm. Para garantir a elegância e o alongamento do pé-direito, deixe uma sobra de até 4 cm na barra.

 

Como calcular a medida certa

É fundamental saber a medida exata da janela para determinar a quantidade certa de tecido para cada estilo de cortina. Para quem optar por modelos prontos, o cálculo é simples: some a largura da janela a 40 cm* e multiplique o total por 2 caso o tecido seja encorpado (linho, algodão, shantung), ou por 3 se for mais leve (voile ou seda).

Veja o exemplo:

3 m (janela) + 20 cm (lateral direita) + 20 cm (lateral esquerda) = 3.40m x 2 = 6.80m de tecido.

*É recomendado deixar 20 centímetros de sobra para cada lado da janela para evitar claridade indesejada, ações do vento ou comprometimento estético da cortina.

Dicas da Maistokstok.